Acusado de vibrar pelo Rexona, juiz de linha se defende: “Meu time é o da arbitragem e nada além disso”

Acusado de vibrar pelo Rexona, juiz de linha se defende: “Meu time é o da arbitragem e nada além disso”

Um vídeo postado no Instagram está agitando o mundo do vôlei neste sábado (26). Nas imagens, o juiz de linha Anésio Leão aparece fazendo um gesto que pode ser interpretado como de comemoração no momento em que o Rexona-Ades fecha a segunda partida das semifinais da Superliga feminina 2015/2016 contra o Vôlei Nestlé.

Mais notícias de vôlei? Melhor do Vôlei!

Não demorou para que acusações de uma suposta torcida para o Rexona começarem a surgir sem que o principal envolvido na história pudesse se defender. Em que pese não ter ocorrido nenhum lance comprometedor da arbitragem no jogo, achamos justo que Leão tenha espaço para dar a sua versão do gesto. Por isso, reproduzimos aqui o post que ele fez em um grupo do Facebook, o Total Vôlei, no começo da tarde de 26 de março. O link da versão original está aqui e o print ilustra esse post.

Boa tarde a todos.

Soube através de uma colega, e agora vendo aqui, que estão me acusando, infundadamente, por ter vibrado com a vitória do Rexona/Ades perante a equipe do Nestlé/Osasco, gostaria de deixar bem claro aqui que sou torcedor do voleibol, independente de equipe “A” ou “B” ganhar, e desde que enveredei para a arbitragem procurei ser o mais imparcial possível, e por isso possuo confiança da minha Federação para esses jogos difíceis.

Houve o gesto de vibração? Houve sim, mas não é porque o Rexona ganhou, foi porque nos bastidores passávamos por uma pressão grande por causa do erro de um colega no primeiro jogo, desde que chegamos ao ginásio éramos cobrados (e nos cobrávamos também), para que o jogo fosse limpo, o que ocorreu, ao fim do jogo estava vibrando para meu colega que tínhamos conseguido passar pelo jogo sem problema algum, meu time é o da arbitragem nada além disso. Vocês não imaginam a alegria que temos por conseguir passar por um jogo sem problemas na nossa função, só quem vive sabe disso.

Fui criado e crio meus filhos pautados em honestidade e retidão, voleibol não é meu meio de vida, mas uma paixão que cultivo desde que dei meu primeiro toque na bola, e não posso me calar perante a um assunto que venha a ferir minha honra, medidas legais serão tomadas.

Agradeço a atenção e quem me aceitou que fosse incluído no grupo.

ATUALIZAÇÃO: Ainda no sábado, o Vôlei Nestlé soltou uma nota oficial reclamando da postura do árbitro e, para evitar maiores confusões, a CBV anunciou que ele está suspenso e, portanto, não vai participar da terceira partida entre os times, na segunda-feira. Melhor assim, pois os ânimos estão quentes e a pressão será maior do que nunca. E que fique a lição: em público, precisamos cuidado com nossas atitudes para não acabarmos mal interpretados.

This article has 2 comments

  1. Lixo de atitude da confederaçao, o juiz de linha deve e processar o osasco isso sim !!!

  2. concordo processo no osasco querem de qualquer formo denegri o rj