Agora modelo, Fabiana promete não perder o foco no vôlei; veja fotos

Agora modelo, Fabiana promete não perder o foco no vôlei; veja fotos
Fabiana diz que se realiza como modelo: "É uma distração" (Foto: Tiago Farina e Janna Francisco/Divulgação)

Fabiana diz que se realiza como modelo: “É uma distração” (Foto: Tiago Farina e Janna Francisco/Divulgação)

Capitã da seleção feminina de vôlei, a central Fabiana está investindo cada vez em um sonho de criança: ser modelo. Na semana passada, inclusive, ela divulgou um ensaio fotográfico feito pela Ford Models, agência com a qual firmou contrato em meados do primeiro semestre. Como já ganhou quase tudo na carreira, a dúvida imediatamente veio à cabeça dos fãs: haveria alguma possibilidade de ela abandonar o esporte? A resposta dela é rápida: só se for depois de tentar o inédito título mundial no ano que vem e o tricampeonato olímpico em 2016…

-  Sinceramente, hoje eu não penso nisso, estou fazendo tudo de acordo com os meus compromissos no vôlei. Depois, o que tiver que acontecer, vai acontecer. Até lá, quero aproveitar e aprender bastante, pois tudo o que me disponho a fazer, quero que seja bem feito

Atualmente treinando com a seleção brasileira, que neste quinta (11) inicia uma série de três amistosos contra a Holanda no Nordeste, Fabiana diz ter obtido o aval para o “novo trabalho” tanto do técnico José Roberto Guimarães quanto de Talmo de Oliveira, treinador do Sesi, clube que continuará defendendo na próxima temporada:

Mais notícias de vôlei? Melhor do Vôlei

- Eles acham legal, desde que não me tire o foco. Mas não tem problema com isso, até porque não estou mudando de carreira

Esbelta, com 1,93 m e 75 kg, Fabizona se diverte até com o lado menos glamuroso da profissão, como o cansaço por ficar um tempão em um estúdio antes de bater as fotos – segundo ela, o ensaio recém-divulgado, demorou cerca de quatro horas para ser realizado:

- É diferente do que estou acostumada, mas se uma modelo se arriscar como jogadora de vôlei e for pegar peso na academia, acho que vai falar que é pior… Tudo isso é mais uma distração para mim, então eu tento aproveitar da melhor forma possível todos os momentos

O contrato que Fabiana fechou com a Ford prevê que ela se aventure como modelo apenas quando estiver de folga do vôlei, de forma a não atrapalhar seu trabalho nas quadras. Apesar de por enquanto ter trabalhado majoritariamente com fotos, a meio de rede confessa que gostaria mesmo é de se arriscar na passarela, área para a qual ela já teve até aulas:

- Como eu ganhei uma folga da seleção, aproveitei para ficar treinando. Tem que aprender muita coisa, como mudar postura, etc, é completamente diferente

Brasil reverte cenário e deixa Brasília com muita confiança para o restante da Liga Mundial

Falando de vôlei, a jogadora diz não saber se defenderá o Brasil desde os primeiros jogos do Grand Prix, que começa em agosto, mas se diz à disposição de Zé Roberto:

- Ainda não conversamos sobre isso com ele, mas já estamos aqui treinando com o grupo e, apesar de estarmos em outro ritmo por conta da folga, sabemos da nossa responsabilidade.

No Sesi, a missão é fazer com que a equipe supere elencos mais badalados, como o Sollys Osasco, a Unilever, o Vôlei Amil e o Praia Clube. Para a central, o time paulista tem condições de chegar longe:

- Estamos bem mais focadas que na temporada passada. Independente das equipes rivais, a gente está trabalhando para melhorar nossas deficiências nos reforçando e chegamos a um grupo muito unido. Acho que vai chegar na final o time que estiver mais junto, tiver mais coração

(Matéria originalmente publicada no Portal R7. Clique aqui para ver o link)

Confira mais algumas imagens da “Fabiana modelo” abaixo (clique nas imagens para ampliá-las):

—————————

Particularmente, não vejo problema nenhum em Fabiana ou outras jogadoras se dedicarem a um trabalho que não seja o vôlei. O  problema é se isso afetar o desempenho dela em quadra, o que não acredito estar acontecendo, apesar de a central ter jogado abaixo do que pode na última Superliga. Na sua opinião, as atletas devem ficar 100% focadas do vôlei?

This article has 3 comments

  1. Carol, penso que quando a atleta já atingiu certa projeção na carreira e, junto com isso, conquistas em quadra (como é o caso da Fabizona), ela já pode – e até deve – começar a pensar em outras atividades, porque a carreira de atleta é curta e faz todo sentido buscar outras ocupações.

    Ah, quanto ao resultado desse ensaio fotográfico, maravilhoso! Já tinha lido sobre esse lado “modelo” dela numa matéria da revista Raça Brasil há alguns anos. Ela é mesmo muito bonita.

    Um abraço.

  2. Oi, Harlem. Isso o que você comentou é verdade, mas acho apenas que a atleta precisa ter muito cuidado para não perder o foco na sua atividade principal, algo que pode ser muito difícil em um mundo como o de modelo, onde o ego da pessoa é muito massageado :) Mas vamos aguardar os próximos passos para ver se Fabizona não vai cair nessa armadilha! Obrigado pelo comentário!

    Abs!

  3. Linda! Fabiana ainda é imprescindível a seleção. Outra que parece estar querendo seguir os mesmo passos é a Thaísa. Está muito magra e com shape de modelo.
    Seja como for, as atletas consagradas tem mais é que começas a trilhar novos caminhos porque a gente sabe que logo a carreira nas quadras acaba, e aí vão servir de comentarista em algum canal.