Como o Vôlei Amil pode reverter a série contra Osasco?

Crédito da foto: Felipe Christ/Amil

Exceção feita aos minutos iniciais e ao terceiro set, onde o Sollys Osasco abusou do direito de errar, a primeira partida da final do Campeonato Paulista de vôlei feminino foi um verdadeiro passeio. Mesmo jogando fora de casa e sem Sheilla, uma de suas principais atletas, as comandadas de Luizomar de Moura não tiveram maiores problemas para abrir vantagem na série melhor de três contra o Vôlei Amil e podem conquistar o título já nesta quarta-feira (7), em partida programada para o José Liberatti.

Mas será que a superioridade mostrada pela equipe laranja significa garantia de título? Na minha opinião, não. Mas, se quiser ter alguma chance de faturar o primeiro lugar no pódio, Campinas terá que atuar de uma maneira bem diferente nas próximas duas partidas.

Não é nada garantido, mas existe uma chance de a búlgara Vasileva finalmente estrear com a camisa do Vôlei Amil depois de um período lesionada. Se isso acontecer, acredito que a equipe de Zé Roberto ganha um novo ânimo, já que passará a contar com uma jogadora talentosa e ainda pouca estudada pela comissão técnica rival no lugar da afobada Ju Nogueira. É preciso ressaltar, porém, que a europeia chegaria sem ritmo de jogo e diante de jogadoras estão “voando” em quadra, em especial as centrais Thaísa e Adenízia.

A recuperação do Vôlei Amil também passa por uma boa atuação de Pri Daroit e Walewska. Enquanto a ponteira esteve com o passe ruim e fez Fernandinha correr muito, a experiente central estava claramente longe da melhor condição de jogo, depois de ser hospitalizada durante a semana por conta de uma virose. E como no banco não havia ninguém à sua altura, seja tecnicamente ou em termos de liderança, a vida de Osasco ficou ainda mais fácil.

O saque também precisa melhorar muito, já que Camila Brait e as ponteiras passadoras não tiveram maiores problemas com bolas previsíveis e de meia força. Colocar a cabeça no lugar e não cair na pilha de possíveis erros da arbitragem, como no começo do terceiro set, também é fundamental. Só naquele fatídico lance foi-se embora toda a concentração e, quando Campinas teve a oportunidade de crescer de novo, no fim da parcial, a chance foi desperdiçada novamente.

Mesmo que tudo isso encaixe de uma vez, o que acho improvável, será muito difícil o Vôlei Amil reverter a série, visto que Osasco possui um elenco fortíssimo e anda em “lua de mel” com a torcida. Mas, como a Olimpíada de Londres nos mostrou mais uma vez, vôlei feminino é uma modalidade meio surreal. É interessante ainda notar que Zé Roberto saiu de quadra com um discurso bem parecido ao que usou naquela medonha primeira fase na Inglaterra:

- Faltou elas se soltarem, se divertirem mais em quadra, fazer como nos treinos, aliás, estamos treinando muito bem. Faltou fazer isso em quadra.

Haverá um revival daquele milagre em menor escala? Tempo de treinamento para esta final, o time teve de sobra. Vamos ver o quanto disso será aplicado em quadra esta semana.

E você, o que acha? Ainda é possível o Vôlei Amil levar esse título? Como?

This article has 15 comments

  1. Ontem no primeiro jogo da final do Paulista, o Campinas foi uma lástima.
    Fernandinha: Sofre porque o passe de lá é uma droga, mas errou levantamentos, tornando-os perto de bisonhos.
    Walewska: Não é porque estava com virose não, não jopga bem há muito tempo, não pega ninguém, se so vira china no simples,ai ja vem gritando na esteria.
    Natasha: Nula, sempre achei, ri o tempo todo deve ser do proprio jogo ruim…Renata so bloqueia bem fraquíssima no ataque, e Andressa deve ser muito ruim pra ser 4ª central……….
    Ramirez: Se descontrola facilmente,não aguenta a pressão, marcaram ela bem.
    JU NOgueira, uma Raquel Pelucci da vida, alta e lerda, não varia golpes, não tem potência no ataque, e nula no jogo de quadra, só foi a maior pontuadora ontem porque com certeza o Osasco nem se preocupou em marca-la tanto, já que a natureza faz isso por si só.
    Dairot- Se for o futuro do Brasil estamos FUUU… porque ainda não avisaram pra ela que se passa o saque pra levantadora e não pros torcedores na arquibancada…..ataques pifios e faceis de serem marcados.
    Suelle: Não quero nem comentar.

    Osasco…….só tenho uma crítica Adelouca desrespeitou a Ramirez demais, que afronte mas nao da forma que fez….

    Se quiser vencer tem muita coisa pra melhorar……..primeiro o emocional depois o passe.
    Vasileva em quadra nao garantirá nada…sem ritmo.

  2. Acho que o erro a arbitragem só atrapalhou o Amil porque o Zé Roberto supervalorizou o lance. A arbitragem já havia errado em não punir a Ramirez com o amarelo, mantendo o critério a punição para Adenizia foi injusta.
    O Volei Amil é uma equipe que com certeza briga pelo titulo da superliga 2013/2014, mas mesmo com Vasileva, pra esta temporada, é um time médio e vai perder pra muita gente.
    Zé Roberto é fraco! Paulinho é fraco! E não entro nem no mérito tatico. Ele é fraco na beira de quadra. Passa insegurança para suas jogadoras, e não permite que a tv capte o audio do seu tempo justamente para não se queimar!
    Suelen joga muito, pena que é GORDAAAAAAAAA.
    Ju Nogueira e Pri daroit estao sentindo a pressão de ter que resolver em um time grande. Ser banco da Unillever ou maior pontuadora no Makenzie não credencia ninguém a ser craque. Mas são uma aposta de risco baixo para o futuro!

    É isso…esse ano osasco não vai ter sombra, mas ano que vem o mercado deve se agitar pois a pontuaçao do Sollys vai explodir!

  3. Para vencer o Osasco é assim: 50% de concentração, bons passes, variação e bom saque, os 50% precisam vir da confiança das equipes que entram em quadra com medo das osasquenses, só porque formam a base da seleção brasileira campeã olímpica em Londres.

  4. Só mais uma coisa… Sobre o comentário do Moura Brasil: Não entendi o porque de dizer que o mercado vai agitar. Se todas as jogadoras renovarem com Osasco, elas terão a mesma pontuação e consequentemente, ficará a mesma coisa pro Osasco. Jaque vale 0 (repatriada), Brait e Adê também (por virem com o time desde serem consideradas profissionais). Apenas a Sheilla, Fabíola, Thaisa e Fê Garay que custaram pontos para o Sollys :)

  5. Com Walewska, Paula e Mari com 7 pontos, Adenizia e Fernanda Garay valerem 6 e mera proteção ao Sollys…. instrumento para equiparar os times….KKKKKK… boa piada esse ranking…. o Sollys com 5 atletas 7 pontos…. A Jaqueline zerou apenas na 1ª temporada após repatriada, mesmo assim para somatório de pontos e não para o limite de atletas com sete pontos…. também não entendo porque as líberos valem apenas 6 pontos…. Deve ser o poder de empresas que patrocinam Osasko e Rio….

  6. As campeãs olímpicas devem subir para 7, mesmo que Fabiola seja mantida em 6 Ficam 5 com 7 pts para 3 vagas.

  7. Levar o titulo do paulista, dificil. Na superliga, pode ser que chegue a final.
    O time não tem bloqueadora e nem definidora. Os times de José Roberto são conhecidos por bloquear muito bem, mas bloqueio não se aprende, pode ser aperfeiçoado, portanto uma jogadora bloqueia ou não bloqueia e o time do Amil não tem essa jogadora. A Fernandinha, é ótima, mas não faz milagre, ela corre, recupera bola perdida, defende, levanta, mas cadê quem ataca com eficiência? Não tem. E a Vasileva sozinha não vai resolver o problema de ataque e contra-ataque do time. Ou seja, infelizmente, dificilmente o Volei Amil irá ganhar.

  8. Vou ser curta e grossa pra responder a pergunta do post. Simplesmente não dá para reverter e o Sollys pode se considerar campeão, pelo menos foi o que mostrou até agora.

  9. Concordo com muita coisa que falou, mas dizer que o Zé roberto é fraco é brincadeira! O cara é o único brasileiro tri campeão olímpico, isso já diz tudo.

  10. Oi, Antonio: obrigado pela sua colaboração. Para mim, o que escrevi no novo post no blog também pode ser aplicado para fases ruins: quando suas companheiras de time não estão bem, a tendência é que, por mais que se esforce, você também erre acima do normal, mesmo em lances que pouco dependam ou nada do desempenho delas. Abs!

  11. Oi, Moura Brasil. Respeito a sua opinião, mas também concordo com a Sandra: Zé Roberto tem um monte de defeitos, mas ninguém que é fraco ganha três ouros olímpicos. De qualquer forma, é sempre bom haver várias opiniões, enriquece o debate. Continue comentando. Abs!

  12. Pois é, Matheus, como vimos no jogo desta quarta, Campinas esteve longe de conseguir isso. Aí, não tinha como o resultado ser outro. Abs!

  13. Oi, pessoal. Realmente o ranking é polêmico e possui falhas evidentes, mas, ao menos até onde me lembro, nenhum clube se posicionou de forma veemente contra ele. Talvez até por não terem poderio econômico para contar com tantas jogadoras caras, que, caso o cerco aperte, tenderiam a optar pelo exterior, prejudicando o nível do vôlei brasileiro. De qualquer forma, concordo que esta é uma questão que precisa ser repensada urgentemente. Abs!

  14. Realmente o Vôlei Amil ficou muito longe de ganhar, Loura, sequer conseguiu vencer um set na final. E olha que tempo de preparação não faltou… mas vamos ver como o time se comporta durante a Superliga, certamente é mais um candidato a acabar com a hegemonia Osasco x Unilever. Abs!

  15. Palpite certeiro, sandra… rs. Abs!