Diário dos Mundiais #33 – Semana de segunda fase

Diário dos Mundiais #33 – Semana de segunda fase

Pode ser que os dois grupos da segunda fase do mundial feminino só batam o prego das vagas ao terceiro estágio no domingo, mas isso não quer dizer que não haja decisões já a partir desta quarta-feira. A pontuação de alemãs e azeris no grupo E e de turcas e cazaques no F faze crer que insucessos na rodada inaugural levem a uma desclassificação, senão, matemática, ao menos, teórica – muito embora já eliminar o Cazaquistão do campeonato, tal a escada que tem de subir.

Na outra ponta das tabelas, os líderes sabem que a dureza dos confrontos do fim de semana – quando os dois melhores da chave de um grupo da primeira fase enfrentam os da outra – não permite desatenção nos jogos supostamente mais fáceis.

Notícias do Mundial feminino de Vôlei estão no Melhor do Vôlei

Com esses ingredientes, eis a tabela e a classificação de cada grupo da fase que chega.

**********

Grupo E

Classificação
1. China – 8 pts
2. Itália – 7 pts
3. Rep. Dominicana – 6 pts
4. Japão – 5 pts
5. Bélgica – 3 pts
6. Croácia – 3 pts
7. Azerbaijão – 2 pts
8. Alemanha – 2 pts

Tabela (horário de Brasília)
Dia 01.10 – 12h – Rep. Domincana x Bélgica; Croácia x Japão
Dia 01.10 – 15h – Itália x Azerbaijão; Alemanha x China
Dia 02.10 – 12h – Rep. Domincana x Azerbaijão; Alemanha x Japão
Dia 02.10 – 15h – Itália x Bélgica; Croácia x China
Dia 04.10 – 12h – Rep. Domincana x China; Alemanha x Bélgica
Dia 04.10 – 15h – Itália x Japão; Croácia x Azerbaijão
Dia 05.10 – 12h – Rep. Domincana x Japão; Alemanha x Azerbaijão
Dia 05.10 – 15h – Itália x China; Bélgica x Croácia

Com a República Dominicana precisando de cinco sets para vencer a maioria de seus jogos na semana passada e com o Japão a apenas dois pontos de distância, não dá para pensar que hoje Bélgica e Croácia sejam cartas fora do baralho.

Bélgica

A Bélgica, aliás, tem uma tabela que lhe permite – por que não? – sonhar ser uma das seis melhores seleções do torneio. As belgas enfrentam, logo de cara, as caribenhas e, depois de um jogo difícil contra a Itália, têm Alemanha e Croácia pela frente, dois times contra quem podem fazer, ao menos, jogo duro.  Pode ser inusitado que a Bélgica, depois de 36 anos longe de mundiais de vôlei, tão longe, mas, agora, não parece impossível. À Croácia, que encara no meio de semana China e Japão, essa missão parece mais árdua.

As aparências levam a crer que Rep. Dominicana, Japão, Bélgica e Croácia brigam por uma vaga. Vai ser difícil alguém eliminar a Itália, que joga em casa, ou a China, que, exceto pelo jogo contra a Itália, tem três adversários pela frente que sempre que os enfrentar terá obrigação de vencer.

Azerbaijão e Alemanha têm chances menores, mas vitórias suas nesta quarta-feira contra os melhores desse grupo embolaria a tabela e os colocaria na briga.

**********

Grupo F

Classificação
1. EUA – 9 pts
2. Brasil – 8 pts
3. Rússia – 6 pts
4. Sérvia – 5 pts
5. Holanda – 3 pts
6. Bulgária – 3 pts
7. Turquia – 2 pts
8. Cazaquistão – 0 pt

Tabela (horário de Brasília)
Dia 01.10 – 12h – Sérvia x Holanda; Turquia x EUA
Dia 01.10 – 15h – Brasil x Cazaquistão; Rússia x Bulgária
Dia 02.10 – 12h – Sérvia x Cazaquistão; Turquia x Rússia
Dia 02.10 – 15h – Brasil x Holanda; EUA x Bulgária
Dia 04.10 – 12h – Sérvia x EUA; Turquia x Holanda
Dia 04.10 – 15h – Brasil x Rússia; Bulgária x Cazaquistão
Dia 05.10 – 12h – Sérvia x Rússia; Turquia x Cazaquistão
Dia 05.10 – 15h – Brasil x EUA; Bulgária x Holanda

InnaMatveyevaofKazakhstanpreparestheservice

As moças do Cazaquistão largarão na segunda fase tão atrás das ponteiras que é capaz de nem mesmo quatro vitórias as levarem à terceira fase. Mais fácil ainda é dizer que uma derrota para o Brasil, acompanhada de triunfo sérvio contra as holandesas e russo contra as búlgaras, é suficiente para que a matemática exclua as cazaques da lista das seis melhores já na rodada de reabertura. Dito isso, às que brigam por vagas.

A Turquia está a quatro pontos da terceira colocada, a Rússia, com quem tem um confronto direto na quinta-feira. Nem é preciso dizer do que as turcas precisam nesse jogo. Só que, antes, elas encaram os EUA. ter dois duelo de peso logo de cara, para quem está no sétimo lugar, é como participar de uma roleta russa com cinco balas para seis espaços no tambor da arma: a chance de sobrevivência é pequena, mas a sobrevida pode dar impulso a uma classificação histórica.

O mesmo vale para a Bulgária – que joga contra os mesmos dois primeiros rivais das turcas, mas em ordem invertida – e para a Holanda – rival das seleções líderes do grupo B no meio de semana.

Contudo, o mais provável é que EUA, Brasil, Rússia e Sérvia briguem, de fato, pelas três posições almejadas. E o fato de, exceto pelos jogos já realizados na primeira fase, os quatro se enfrentarem no fim de semana promete muita emoção aos jogos de Verona. Em compensação, os jogos em Modena, sábado e domingo, correm sério risco de não valerem para coisa alguma.