Escorregão em quadra aberta ameaçou participação de Thaísa no Grand Prix

Escorregão em quadra aberta ameaçou participação de Thaísa no Grand Prix

thaisa mvp gp 450x338
Quem viu Thaísa detonando nas partidas da fase final do Grand Prix nem podia imaginar que, poucos dias antes, tal cena era apenas um sonho na cabeça da MVP da competição. Isso porque um escorregão no aquecimento para um dos amistosos contra a Holanda, em Maceió, reabriu uma antiga lesão. Com muitas dores e se sentindo mal psicologicamente, a atleta chegou a chorar nos vestiários após a partida contra Cuba, ainda na fase classificatória. O drama foi tanto que sobrou até para o namorado dela, o ator Rodrigo Menezes. Confira reportagem abaixo.

——————————–
O excelente aproveitamento nos bloqueios e ataques, além do saque venenoso, fizeram a central Thaísa ser eleita a melhor jogadora do Grand Prix, encerrado no último domingo. A atleta foi um dos pontos altos da campanha perfeita do Brasil na fase final, que culminou com o título, mas sua boa participação no torneio chegou a estar ameaçada por conta de um acidente ocorrido semanas antes.

Nos dias 11 e 12 de julho, a CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) promoveu dois amistosos contra a Holanda em Maceió no ginásio do Sesi, que é aberto, sofrendo assim influência do vento e da maresia. Ainda durante o aquecimento em um dos duelos, a quadra em condições diferentes acabou provocando um escorregão de Thaísa, reabrindo uma lesão antiga na coxa

Mais notícias de vôlei? Melhor do Vôlei!

Sheilla revela seu novo vício: “A Guerra dos Tronos”

Estrelas do vôlei: não se curvem! O esporte depende de vocês!

Sem conseguir treinar direito devido às fortes dores, a atleta diz ter começado a se sentir mal. O auge da crise foi o desempenho que ela considerou abaixo do esperado na vitória contra Cuba, pela última semana da fase classificatória:

- Depois desse jogo, comecei a chorar no vestiário e as meninas vieram me abraçar, dizer “calma, você não desaprendeu a jogar vôlei”. Fizeram brincadeiras, me fizeram sorrir… Foi ótimo para mim, não tem coisa melhor do que ter gente te colocando para cima.

Pouco a pouco a lesão também foi melhorando. Thaísa ainda atuou nas partidas decisivas com um pouco de dor, mas nada que prejudicasse o seu desempenho. Mesmo assim, ela acredita que poderia ter ido além:

- Foi muito melhor do que estava fazendo antes, mas ainda acho que tenho muito que melhorar. Acho que posso evoluir a entrada de braço no bloqueio, por exemplo, e não perder a paciência. Tem muitos momentos que eu fico irritada e aí cometo um erro. Acho que já sou madura o suficiente para não deixar a raiva me atrapalhar.

Do Brasil, namorado aguentou “grosserias”

Além das companheiras de seleção, quem ajudou Thaísa a superar a fase difícil foi o novo namorado da atleta, o ator Rodrigo Menezes. Sincera, ela confessa que acabou sendo um pouco grossa com ele em certos momentos, mas acredita que todos os problemas ajudaram a relação a se fortalecer:

- Já passamos pela prova de fogo: eu fiquei 40 dias fora do Brasil logo no comecinho do namoro, então foi a prova que ele quer mesmo ficar comigo. Na fase final ele também foi incrível. Eu fico chata… (risos) Imagina a pessoa com dor, com pressão, tendo que fazer um jogo atrás do outro… acaba descontando em quem está mais perto. E ele foi incrivelmente paciente comigo, não brigou e não achou ruim às vezes eu ser meio grosseira.

Thaísa e as demais jogadoras da seleção brasileira já se reapresentam ao time nacional na sexta (6) para o início dos treinos visando o Campeonato Sul-Americano.

(Matéria originalmente publicada no Portal R7. Clique aqui para ler)

This article has 2 comments

  1. A sede da CBV de colher grana não tem fim e a levou a fazer as atletas jogarem numa quadra praticamente aberta, na fase de preparação para o Grand Prix. E depois não quer que elas lutem pelo direito de viajar na classe executiva.