Finais da Superliga estão separadas por duas semanas; Ibirapuera não deve ser usado no feminino

Finais da Superliga estão separadas por duas semanas; Ibirapuera não deve ser usado no feminino
Tradicional casa do vôlei, ginásio do Ibirapuera já tem reserva de promotora de shows para o dia da final da Superliga feminina (Foto: Silvio Ávila/CBV)

Tradicional casa do vôlei, ginásio do Ibirapuera já tem reserva de promotora de shows para o dia da final da Superliga feminina (Foto: Silvio Ávila/CBV)

Os fãs de vôlei já podem reservar na agenda os dias 13 e 27 de abril. De acordo com a CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) estas serão respectivamente as datas das finais da Superliga masculina e feminina de vôlei na temporada 2013/2014. Como acontece há seis temporadas, o título será decidido em partida única.

O local das finais só começará a ser conhecido no fim de fevereiro, para os homens, e no meio de março, no caso das mulheres, já que recentemente a entidade que rege o vôlei brasileiro determinou que receberá a decisão o Estado ao qual pertence o time com melhor desempenho na fase classificatória.

Mais notícias de vôlei? Melhor do Vôlei

Só dez dos 26 times das Superligas poderão fazer final, de fato, em casa

Fosse hoje, São Paulo sediaria as duas partidas, já que Sesi e o Molico/Osasco lideram a tabela. Vale lembrar que, por exigência do regulamento da competição, o ginásio da final precisa ter pelo menos cinco mil lugares.

Por ter capacidade para receber mais de 10 mil torcedores e tradição em receber eventos do tipo, o ginásio do Ibirapuera aparece como favorito para receber a disputa pela taça, caso um time paulista seja, de fato, o primeiro colocado na fase classificatória das duas disputas. Tanto é assim que a CBV já fez a reserva do local para 13 de abril, quando será decidido quem é o melhor time de vôlei masculino do país.

Com relação à Superliga feminina, porém, há um problema: a data de 27 de abril já está reservada pela promotora de shows “Tickets for Fun”, que ainda mantém em segredo o evento que ali pretende realizar. Ou seja: a não ser que ocorra uma desistência da empresa ou uma negociação entre as partes, o vôlei brasileiro terá que recorrer a outro local para conhecer seu campeão entre as mulheres.

Na região metropolitana de São Paulo, aparecem duas opções: o ginásio Adib Moysés Dib, em São Bernardo do Campo (capacidade para 5730 pessoas) e o ginásio José Correa, em Barueri (5000 lugares).

Enquanto o primeiro já recebeu partidas de Grand Prix, Liga Mundial e até a final da Superliga masculina na temporada 2011/2012, o segundo foi uma das sedes do Mundial de basquete feminino de 2006, da Copa Intercontinental de clubes de basquete masculino no ano passado e do UFC Fight Night 29, também em 2013. O local ainda é vantajoso por estar próximo a Osasco, um dos pólos do vôlei brasileiro cuja equipe é considerada forte candidata a estar na final.

Ambos os ginásios recebem regularmente jogos desta Superliga, já que Barueri e São Bernardo contam com times na competição.

(Matéria originalmente publicada no Portal R7. Clique aqui para ver)

This article has 2 comments

  1. Já suspeitava que o ‘Adib Moysés Dib’ ou o ginásio do ‘São Bernado do Campo’, mas acredito que o ginásio do São Bernado sedie a final da Superliga Feminina, até porque quando o mesmo foi sediou a Fase Classificatória do Grand Prix 2012 recebeu um grande público, e mesmo que outros clubes distantes de São Bernado cheguem a final, também a uma expectativa de um grande público, já que também durante os jogos em que o Brasil não atuava havia uma grande público por parte.

  2. É possível a troca da data da final feminina? Acho os ginásios disponíveis muito pequenos para um evento do porte da final da SL. Além de termos uma final em jogo único, agora será jogo único e público restrito.