Mari Paraíba chega ao vôlei de praia no melhor momento possível

Mari Paraíba chega ao vôlei de praia no melhor momento possível

MariParaiba_voleipraia_ReproducaoInstagram
Jogadoras de vôlei que viram musas não são, nem de longe, algo novo. Desde que o esporte começou a ganhar força no Brasil, na década de 80, as atletas mais bonitas passaram a ganhar destaque na mídia. Creio que a primeira delas foi Vera Mossa, seguida por nomes como Leila, Ana Paula, Jaqueline, Sheilla… cada uma a seu tempo, elas fizeram ensaios sensuais e arrancaram suspiros por aí.

Porém, com uma carreira consistente nas quadras, nenhuma ainda havia reunido coragem de simplesmente largar tudo em busca do sucesso sob os holofotes. Foi somente nestes tempos de Internet, com a necessidade de notícias e cliques a todo minuto, que outras atletas passaram a ter sua oportunidade, ainda que, esportivamente falando, não fossem talentosas a ponto de constantemente figurarem na seleção brasileira.

É o caso de Mari Paraíba. Jogadora razóavel, ela fez parte do bom elenco do Usiminas/Minas que alcançou as semifinais da Superliga 2011/2012. Com o assédio cada vez maior da imprensa por conta de sua inegável beleza (que lhe rendeu até uma capa da Playboy), a ponteira decidiu deixar o vôlei e apostar na carreira artística. Mas, sem uma oportunidade concreta e/ou um foco definido, decidiu se dedicar ao vôlei de praia no fim do ano passado.

Na semana passada, meu amigo do R7 André Avelar falou com a musa, que garantiu que vai levar a sério a nova empreitada:

- A ideia é começar uma nova fase, toda diferente. A gente tem sempre que pensar que vai dar certo. Não estou entrando para brincar.

A reportagem completa você pode ler clicando aqui. O momento para entrar no vôlei de praia não poderia ser melhor: começo de ciclo olímpico, chance de disputar o ouro em casa, CBV investindo forte na formação de jogadores na areia, dissolução das duas principais parcerias do país (Juliana/Larissa e Talita/Maria Elisa). Se ela se dedicar e souber aproveitar da maneira correta toda a mídia que a beleza lhe traz para arrumar patrocinador, é possível que dê certo, mas essa caminhada também exigirá muitos sacrifícios, especialmente na vida pessoal. Será que Mari Paraíba consegue?