O silêncio de Jaque sobre o futuro: ano sabático à vista?

O silêncio de Jaque sobre o futuro: ano sabático à vista?
(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Mais de dois meses após o fim da Superliga feminina de vôlei, os principais times do Brasil estão com seus elencos estruturados, enquanto boas novidades como o Brasília correm contra o tempo para formar uma equipe competitiva. No meio de tantas movimentações no mercado, porém, chama a atenção a ausência de novidades a respeito do futuro de uma das jogadoras mais disputadas do país: Jaqueline.

Ainda sem renovar com o Sollys Osasco, apesar da vontade do clube, a ponteira já foi cotada no Unilever e até na próxima edição do reality show “A Fazenda”, da Rede Record (!!!), possibilidade desmentida por seu marido, Murilo, através do Twitter. Nos últimos dias, ambos participaram do “Altas Horas” e no “Bem, Amigos”, mas não fizeram nenhuma revelação sobre os próximos passos da carreira. Já no Twitter, ela tem se mostrado bem menos conectada que em outras épocas.

Próxima Superliga de vôlei pode ter sets de 21 pontos para ajudar TV

Uma rara novidade se deu nesta quinta (20): ao receber a imprensa durante os treinos em Saquarema, o técnico José Roberto Guimarães revelou que Jaque pediu para não ser convocada, contrariando a decisão de outras líderes do time, como Sheilla, Fabiana, Fabi e Thaísa, que aceitaram o convite dele para defender a camisa amarela ainda este ano.

O motivo da ausência de Jaqueline não foi revelado, mas vale lembrar que na ocasião da contratação da ponteira sérvia Sanja Malagurski o supervisor de Osasco, Benê Crispi deixou escapar que dedicação à família é a prioridade da atacante no momento. Ainda assim e mesmo já tendo trazido uma segunda estrangeira para a posição de ponta, Caterina Bosetti, ele não fechou a porta para uma possível renovação de contrato com a atleta.

Estrelas sonham com descanso, mas Zé Roberto quer seleção completa ainda em 2013

Mas o que seria essa dedicação à família? Apenas cuidar de Murilo, que no início do mês passou por uma cirurgia no ombro que o afastará seis meses das quadras? Pode até ser, mas a verdade é que pouca gente do meio do vôlei se surpreenderia se a atleta anunciasse uma gravidez nas próximas semanas. Seria o momento ideal para isso, já que não temos grandes competições programadas para os próximos meses e ela não esconde o desejo de ter um filho – há pouco mais de um ano, aliás, Jaque sofreu com o fim precoce de uma gravidez que anunciara publicamente com grande felicidade.

Por outro lado, em agosto do ano passado, ela estava tão empolgada com a fase profissional que até cogitou deixar essa possibilidade para depois. Talvez nem a própria mesma ainda saiba exatamente o que quer, mas é preciso tomar uma decisão logo para não prejudicar seu próprio futuro profissional. Que ela faça uma boa escolha.

This article has 3 comments

  1. SINCERAMENTE, INDEPENDENTE DE QUE ELA ASSINE OU NÃO COM ALGUM CLUBE ISSO É UM PROBLEMA DELA. MAS FAZER MISTÉRIO SOBRE A CARREIRA E NÃO DAR SATISFAÇÃO AO SEU PÚBLICO JÁ É FALTA DE RESPEITO. ELA PRECISA E NTENDER QUE UM ATLETA TEM PRAZO DE VENCIMENTO. MELHOR ELA NÃO FICAR COLOCANDO ESTRELISMO POIS NA HORA EM QUE ELA PRECISAR OS CLUBES PODERAM SE CALAR TAL COMO ELA. CHEGA DE PALHAÇADA COM OS TORCEDORES DE VOLEI.

  2. Torço muito para a felicidade da Jaque espero vê-la jogando muito ainda pelo Brasil e pelo Sollys, e se ela escolher parar um tempo para ser mamãe estarei desejando o melhor para ela e seu bebê. Que ela faça a melhor escolha e que volte logo para as quadras.

  3. Eu acho que não adianta ficar pressionando a atleta Jaqueline pois ela merece a confiança dos torcedo
    res…..a final ela é uma bicampeã olímpica e tem te moral no Vôlei Brasileiro, quem não gostaria de ter a Jaqueline no time?