Preocupação com a saúde faz Adenízia mandar Luizomar calar a boca “umas dez vezes”

Preocupação com a saúde faz Adenízia mandar Luizomar calar a boca “umas dez vezes”

Ainda em recuperação de um arritmia cardíaca que o pegou à beira da quadra durante as quartas-de-final da Superliga feminina, Luizomar de Moura idealmente estaria longe de qualquer tipo de emoção mais forte, em especial daquelas que envolvem trabalho. Mas quem disse que ele consegue? Na função de assistente de Jefferson Arosti durante a semi contra o Rexona-Ades, o treinador sofreu, tentou dar ordens e vibrou com as comandadas, que saíram vitoriosas de quadra após um duríssimo 3 sets a 2.

Tudo isso, acabou gerando uma situação inusitada. É a central Adenízia quem conta. “Eu o mandei calar a boca umas dez vezes”, confessou a atleta, relatando a preocupação que ela e as demais jogadoras tiveram com a saúde do chefe mesmo durante um duelo importante. “O Luizomar começava a falar alto e eu: ‘Seu coração! Calma aí, deixa o Jefferson comandar! Mas é normal, ele só quer ajudar”, comentou.

Mais notícias de vôlei? Melhor do Vôlei!

Rexona deixa 1ª semi incomodado com arbitragem, mas tenta não remoer erro

Ciente que sua saúde poderia gerar uma preocupação a mais para as atletas, o treinador diz que até tentou se controlar. “Eu percebi as meninas preocupadas porque eu estava pulando, mas não podia deixá-las perderem o foco. Aos poucos elas foram esquecendo o meu problema e a vida vai voltando ao normal”, destacou. No entanto, segundo ele próprio, os batimentos cardíacos “chegaram a dar uma subida”.

Ao analisar a vitória sobre o maior rival, Luizomar destacou justamente o controle das jogadoras do Vôlei Nestlé. Emocionalmente, o time suportou coisas que não vinha suportando. A gente se preparou pra isso”, comentou o treinador. “Precisávamos de uma vitória para mostrar a força do grupo, a força do trabalho”.

Adenízia, por sua vez, prega a humildade como palavra de ordem para que uma das vagas na final seja de Osasco. “Temos que ter a cabeça no lugar que não ganhamos nada. Essa partida em casa foi muito importante, mas temos que esquecer”, analisou.