Sheilla revela seu novo vício: “A Guerra dos Tronos”

Sheilla revela seu novo vício: “A Guerra dos Tronos”
Sucesso mundial como livro e seriado, Guerra de Tronos foi a diversão de Sheilla durante longa viagem do Grand Prix (Foto: Montagem)

Sucesso mundial como livro e seriado, Guerra de Tronos foi a diversão de Sheilla durante longa viagem do Grand Prix (Foto: Montagem)

Para aqueles que são curiosos quanto aos gostos pessoais das jogadoras, aqui está uma pequena matéria. Um pouco mais abaixo no texto, atletas da seleção e o técnico José Roberto Guimarães falam o quanto vencer o último Grand Prix representa para o Mundial do ano que vem…

—————————-

Devido à disputa do Grand Prix, encerrado no último dia 1, as jogadoras da seleção brasileira feminina de vôlei passaram quase um mês fora do país. Longe de casa, as opções de entretenimento quando não se está treinando ou dormindo são poucas, de forma é preciso dar um jeito para não ser dominado pelo tédio. No caso da oposto Sheilla, a solução virou um “vício”: a série de livros As Crônicas de Gelo e Fogo, também conhecida pelo seu primeiro título, A Guerra dos Tronos:

Mais notícias de vôlei? Melhor do Vôlei

Estrelas do vôlei: não se curvem! O esporte depende de vocês!

Balanço de forças – Superliga masculina 13/14

- Estava só com um livro e queria me matar porque acabei rapidinho e não levei o outro (risos). Fiquei louca.

O interesse de Sheilla na saga das famílias Stark e Lannister foi tanto que chamou a atenção até de outras atletas do time, como a central Thaísa, que acabou sendo eleita a melhor jogadora da competição:

- Até no ônibus ela estava lendo! Era impressionante! (risos)

Thaísa, por sua vez, disse que não quis levar livros nessa viagem, preferindo se dedicar aos seriados:

- Gosto de House, de Two and a Half Man , de Friends, que já vi todos e estou revendo…. Tenho vários no meu computador.

Nada de favoritismo para o Mundial

Sheilla e Thaísa foram peças importantes na campanha que deu o nono título do Grand Prix ao Brasil, com direito a cinco vitórias por 3 sets a 0 na fase final da disputa, realizada em Sapporo. Apesar disso, elas acreditam que a conquista não significa favoritismo para o Mundial do ano que vem, quando o país lutará pelo inédito ouro. Diz a oposta:

- No Mundial, a coisa é diferente. Junto com as Olimpíadas, são os únicos torneios que todas as seleções jogam completas. Teremos que manter os pés no chão, afinal muita jogadora não esteve nesse Grand Prix

Segundo Thaísa, a campanha perfeita na fase final surpreendeu as próprias jogadoras:

- A Sérvia e a China estão muito fortes, a Bulgária me surpreendeu bastante… São times que podem vir a dar um sufoco, atrapalhar nossos planos no Mundial. Temos que ficar com olhos bem abertos. Foi meio atípico.

Técnico do time nacional, José Roberto Guimarães também apontou Sérvia e China como fortes concorrentes do Brasil rumo ao ouro no ano que vem. Para ele, toda atenção será pouco daqui em diante:

- A gente precisa ter sempre os pés no chão. Apesar de nós termos ganho o Grand Prix, isso não significa que o Brasil é favorito para o Mundial

(Reportagem originalmente publicada no Portal R7. Clique aqui para ver)

This article has 1 comment

  1. As Crônicas de Gelo e Fogo…
    Se a Sheilla disser que curte Jogos Vorazes, acho que vou pedir ela em casamento.
    kkkkkkk’