Surpresa, Montes Claros sonha em chegar longe na Superliga

Surpresa, Montes Claros sonha em chegar longe na Superliga

As vitórias sobre os favoritos Sesi, Brasil Kirin e Taubaté colocaram os holofotes em Montes Claros neste início da Superliga. Mesmo com um dos orçamentos mais baixos da competição, o time mineiro já deixou claro que pode surpreender na competição. Mas onde será que eles podem chegar? Em busca desta resposta, o Saída de Rede entrevistou o técnico Marcelinho Ramos e o capitão Bob com exclusividade.

Usando bom humor, o jogador mostrou que Montes Claros está disposto a fazer história mais uma vez – para quem não se lembra, em 2009/2010 o time conquistou o vice- campeonato. “Só vamos saber em abril onde é possível chegar”, brinca Bob, emendando que a primeira meta é se classificar para os playoffs com uma boa colocação. “A partir daí, tudo é guerra e a gente sabe que é bom de batalha”, avisa.

Mais notícias de vôlei? Melhor do Vôlei!

Às vésperas do casamento, Dani Lins tenta conciliar preparativos com o vôlei

Marcelinho, por sua vez, tenta passar as comandados que cada jogo deve ser encarado como uma final. “É desta maneira que estamos tentando surpreender”, conta o treinador. Ele destaca também a cuidadosa escolha dos atletas dentro da realidade financeira da equipe. “É um elenco bem homogêneo, o que te dá uma qualidade de treino muito boa”, afirma.

Bob ainda diz que os bons resultados vistos até agora são consequência da decisão de iniciar a pré-temporada mais cedo nesta temporada. “Nós nos apresentamos junto com os times paulistas, fizemos uma série de jogos amistosos e depois tivemos o Campeonato Mineiro como preparação. Aí, seguiram-se duas semanas bem intensas de treinamento, então começamos a competição um pouco à frente dos demais times e não com tanto cansaço como os times de São Paulo, que acabaram o Campeonato Paulista um pouco antes da Superliga”, comenta.

Derrotado em sets diretos por São José na última rodada, Montes Claros agora terá que provar que não é apenas “fogo de palha”. E Marcelinho já tem na cabeça o que fazer: “Acredito que esta seja uma das Superligas mais equilibradas dos últimos tempos e a gente trabalha buscando a regularidade do sistema de jogo. A partir de agora, este é o nosso desafio”.

E aí? Você acha que Montes Claros pode chegar longe na Superliga? Deixe sua opinião na caixa de comentários.

This article has 1 comment

  1. Acabei de assistir ao jogo do MOC contra o Sada/Cruzeiro. O time do norte de Minas foi derrotado, mas fez uma ótima apresentação, bem melhor do que a partida contra o São José (que me fez pensar que o auê em torno da equipe era injustificado). Concordo com o Marcelinho, ao dizer que esta Superliga pode ser uma das mais equilibradas (tendo em conta que o grupo de Leal & Cia. está um passinho à frente). E a equipe dele tem uma estratégia – pelo que vi nos dois jogos que acompanhei – bem diferente das outras: não se perde muito tempo para tirar de quadra o atleta que não está rendendo naquele momento: se André Nascimento tá mal, coloca-se o Wagner ou o Juninho; Índio errou? Entra o Rodrigo e assim por diante (o Kadu, por exemplo, veio do banco na partida contra o Sada e bateu um bolão). Montes Claros pode chegar longe, por que não? Um abraço.