Vôlei Nestlé e Rexona honram a tradição do clássico

Vôlei Nestlé e Rexona honram a tradição do clássico

Foi emocionante. Em uma das melhores partidas da atual temporada de vôlei, Vôlei Nestlé e Rexona iniciaram as semifinais da Superliga feminina com um duelo empolgante, finalizado após quase 2h40 com vitória osasquense por 3 sets a 2, parciais de 25-22, 14-25, 26-24, 19-25 e 15-10.

A julgar pelas campanhas dos times nessa temporada, o resultado não deixa de ser surpreendente, já que as cariocas haviam vencido as duas partidas entre eles na fase classificatória por 3 a 0, além de um 3 a 1 na Copa do Brasil. Nesta segunda (21), porém, o Vôlei Nestlé mostrou a força de sua camisa e mandou toda a pressão pro lado de lá da rede. Chegar à decisão tirando as tradicionais rivais do caminho daria uma moral e tanto à equipe em um período turbulento.

Mais notícias de vôlei? Melhor do Vôlei!

Macris: sem medo de arriscar

Duas peças foram fundamentais para o resultado positivo: Carcaces, que fez sua melhor partida na temporada e foi a bola de segurança de Dani Lins, e Thaísa, que cresceu ao longo do duelo, mostrando que os problemas no joelho estão ficando no passado. A empolgação da levantadora  nos pontos decisivos também mostra o quanto as paulistas estão dispostas a dar o sangue em busca da vaga.

Uma das melhores jogadoras da Superliga até então (senão a melhor), Natália esteve muito bem marcada, mas certamente Bernardinho já deve estar trabalhando duro para reverter o panorama. De bom para o Rexona, está o fato de Gabi ter aguentado o tranco após uma torção no tornozelo contra o Pinheiros, mas é fundamental que a recepção das duas ponteiras melhore para o próximo duelo. Nesta segunda, nem Thompson e nem Roberta conseguiram jogar com constância com as centrais. Além disso, a estratégia para barrar Carcaces precisa ser reavaliada.

Resta saber ainda se as opostas de ambos os times vão conseguir sair das sombras no próximo duelo, programado para sexta (25), às 18h45, no Tijuca. De qualquer maneira, de uma coisa já sabemos: tem tudo para ser outro jogão!

Extra 1: A torcida do Vôlei Nestlé certamente tem participação nessa vitória, sempre transformando o José Liberatti em um caldeirão. Quem nunca foi e tiver a oportunidade, vá um dia acompanhar uma partida no ginásio de Osasco!

Extra 2: Entre as presenças ilustres na arquibancada, estavam a ex-jogadora Virna e o atual ponteiro da seleção masculina, Ricardo Lucarelli. Não é a primeira vez que os dois são vistos vendo vôlei de perto. Bacana demais essa relação deles com o esporte.

 Extra 3: na outra semifinal, vitória do Praia sobre o Minas em outro 3 a 2 (22-25, 25-15, 21-25, 25-22  e 15-12). Outro baita jogo!